“Sill por ele mesmo”

Sill prêmio Ângelo Agostini -2009

Cartunista Caruaruense

R E L E A S E

Escrever sobre si próprio considero difícil, desenhar um mundo é mais fácil. Me chamo Sivanildo de Oliveira Silva ou simplesmente Sill, nasci em Caruaru, Pernambuco em 1971. Mesmo antes de aprender a ler, o universo das histórias em quadrinhos já fazia parte do meu imaginário. Quando aprendi a ler descobri que dentro dos balões de diálogo das HQs as palavras ganhavam uma espetacular magia. Passei boa parte da adolescência lendo HQs, enfrentando mil perigos ao lado dos mais diversos super heróis! Descobri um novo mundo quando passei a desenhar.

Quando era pequeno em vez de querer ganhar uma bola, um carrinho ou qualquer outro brinquedo preferia gibis. Era na feira de Caruaru, onde de tudo tem para vender, em bancas de revistas usadas que encontrava minha diversão favorita: as revistas em quadrinhos. Turma da Mônica, Tex, Homem Aranha, X-Man, Tio Patinhas… Sempre lia todo tipo de quadrinhos, mas eram os de humor que eu mais gostava.

À medida que foi crescendo, igualmente crescia a paixão pelas histórias em quadrinhos, ao ponto de criar minhas próprias HQ´s. A princípio bastante influenciado pela revista americana MAD, até que num belo dia descobri nas bancas a revista Chiclete Com Banana, uma publicação recheada de quadrinhos nacional, capitaneada pelo cartunista Angeli e com convidados fora do comum. Mas era os quadrinhos de humor (Cartum) que fazia a cabeça! Não demorei muito, passei a criar meus cartuns, na época, fortemente influenciado pelas paginas das revistas de quadrinhos Chiclete Com Banana (do grande Angeli!), Circo, Porrada, Animal…

visite o histórico do cartunista Sill

Em 1989 SILL publiquei meu primeiro desenho, na seção de cartas da revista Geraldão do cartunista Glauco, esse feito foi repetido outras vezes! Logo passei a publicar meus trabalhos nos jornais de Caruaru: Patusco, In Socety, Destaque e Folha DE Caruaru, entre outros. A repercussão na mídia impressa me levou a participar de uma entrevista na TV PERNAMBUCO fato de alta relevância para meu trabalho.

Em 1996 criei o zine Cordel Comix (CORDEL pelo seu formato, COMIX por ser recheado de cartuns e afins) Logo o Cordel Comix repercutiu, nacionalmente, entre os aficionados por HQ. Sill passou a se corresponder com diversos zineiros do Brasil e do mundo.

Aproveitando o embalo, comecei a colaborar em diversos fanzines, jornais e publicações alternativas, ao mesmo tempo que passei a receber colaborações de vários autores, entre tantos destaque para : Henry e Maria Jaepelt , Laerçon (zine boca suja) Lupin, Weaver, Sidney (criador dos Miudins), José Nogueira e José Salles colaborações que abrilhantaram as paginas do Cordel Comix.

Foi nesse período que iniciei a crição dos meus principais personagens: Pitulino o cachaceiro de plantão e as Vacabundas, um par de vaquinhas bagaceiras! Paralelamente Participou de diversas exposições destacando-se a presença em algumas edições da Exposicion Internacional de Fanzines e ProZines (Expofanzines), integrada dentro do programa das Xornadas de Banda Desenhada de Ourense (Galícia -Espanha), sendo o Cordel Comix incluído, diversas vezes, no catálogo Expofanzines. Por mais de uma década colaborei com algumas publicações entre elas, na revista Caruaru Hoje, do saudoso Souza Pepeu

Em 2003 Sill participei do projeto CD “A Pedra e A Flor” da banda Recifense Andaluzaprojeto do parceiro Arthur BigHead, fato que se repetiu, em 2005 com outro convite da Bandas para sua participação no segundo CD intitulado “Pedra da Fusão”. Em ambos Sill participou com versões exclusivas do Cordel Comix.

Com o incentivo do Funcultura, Fundarpe, Secretaria de Educação e Governo do Estado de Pernambuco o livro Cordel Comix – humor em quadrinhos traz em suas 130 páginas uma seleção de cartuns e HQ’s de uma página só, escolhidos a dedo entre diversos trabalhos concebidos ao longo desses 20 anos de criação independente. Com esse trabalho em 2009 ganhei o Prêmio Ângelo Agostín como melhor cartunista.

O livro foi produzido por Alice Santos com a assessoria de Arthur BigHead, incansáveis guerreiros, que desde o inicio vestiram a camisa do projeto Cordel Comix e não pouparam paciência e dedicação, tudo isso regado com altas doses de competência, profissionalismo e disponibilidade . Confesso que parte maior do êxito desse projeto deve-se a perseverança de ambos, grandes amigos, especialistas em transformar sonhos em realidade.

Com a mesma equipe, em 2010 aprovamos o projeto HQ Vitalino o menino que virou mestre com apoio do SIC da Prefeitura do Recife. Esse trabalho foi muito bem recebido pelo público devido ao teor de síntese que alcançamos.

a

Em 2011 aprovamos a nova edição do mesmo livro HQ Vitalino o menino que virou mestre com incentivo do Funcultura, Fundarpe, Secretaria de Cultura e Governo de Pernambuco. Muitos aspectos foram aperfeiçoados. E a relação de conhecimento com Manuel e Severino Vitalino justifica a boa aceitação deste importante trabalho.

Sill (cartunista)

Anúncios